10 de fevereiro de 2015

Curso inédito sobre Parapoliticologia e Pré-intermissiologia

Curso sobre política, parapolítica, proéxis e a consciencioterapia


Editor: Alexandre Pereira

O curso sobre Parapoliticologia da APEX abordará temas correlacionados tanto a política quanto a aspectos da intraconsciencialidade. O curso não falará apenas de política mas de temáticas como liderança, autonomia consciencial, resgates extrafísicos, entre outros. Para trazer mais clareza quanto a esse curso original, segue abaixo uma entrevista com Eduardo Martins e diversos vídeos, entrevistas e divulgações sobre o evento.

ENTREVISTA

Por que falar de Parapoliticologia dentro da Conscienciologia?

O objetivo principal é estimular as pessoas a entender a importância de ser líder, em primeiro luar, de si mesmo. Então, todo líder não pode estar subjugado a nada, subjugado no sentido em que as vontades dele são abolidas em prol da vontade de outrem. Ou seja, sua vontade é soberana e uma característica fundamental da Conscienciologia é justamente o processo democrático de você poder expor o que você pensa sem estar inferiorizado a ninguém. Quando você se vê diante de supostas autoridades, diante de supostos algozes ou seja quem for que possa inibir seu posicionamento. Quando se permite a inibição do posicionamento você se torna pusilânime e enfraquece e quando se está enfraquecido você não está mais executando a própria proéxis e fazendo a do outro. A Parapoliticologia vem para mostrar a importância de pensar e decidir por si mesmo a partir de um referencial interno e com isso conseguir executar melhor sua programação existencial.

Qual a relação da parapolítica com a pré-intermissiologia?

Se você entende suas subjugações, questões intraconscienciais, faz o mapeamento das suas irracionalidades e começa a lidar de modo mais transparente consigo mesmo de modo mais amplo, menos míope, você se torna um ser com cada vez mais estofo. Qual é a nossa grande dificuldade? É fazer o desassédio ao estar conectado com consciexes doentes sem se tornar doente. Quando o amparador trás uma consciex doente para sua psicosfera é porque você está melhor que ela. Mas se reagimos ao primeiro desconforto, com irritação e vontade de desistir, então a pré-intermissiologia ou o resgate de consciexes mais doentes é cortado. Dessa forma, a ideia é a pessoa se tornar mais líder, não meramente um líder famoso ou político, mas um líder da própria proéxis ou o CEO da própria programação existencial. Com isso, você começa a se tornar uma pessoa mais confiável aos amparadores por ter condições de tocar o trabalho ombro a ombro dentro de suas potencialidades e limitações.

A temática da Parapoliticologia tem relação com o autoabsolutismo?

Tem relação pois a pessoa começa a ser mais ela própria e não se pauta mais nos outros para tomar uma decisão. Muitas vezes há o hábito de apenas repetir o que você sabe sobre um assunto sem e fato saber o que você pensa sobre o mesmo. Ao ter que responder sobre um tema complexo você lembra do que leu, de alguma entrevista assistida, e não se dá conta da apriorismose envolvida. Mais repetimos do que realmente fazemos reflexões profundas que exigem o autodesassédio. Para realizar reflexões profundas é necessário fazer um trabalho de energias anteriormente, sem pressões externas, sem ideias fixas autoassediantes para ter higiene consciencial e ter êxito. A higiene consciencial é essencial pois permite as autorreflexões. Nesses processos que você entende-se como único e absoluto. Digo que você é a pessoa mais importante que existe no cosmos. Existe a tendência um tanto camuflada de achar que o outro é importante. Em função disso, há a abstenção do posicionamento, de emitir opiniões e de ter relações sociais mais maduras por diminuição a ideias, pessoas e aos trafares pessoais. Essas crenças equivocadas devem ser extirpadas do indivíduo. Quem chegou na Conscienciologia tem mérito pois não está ambicionando poder, perdido na sexualidade, já que está buscando algo melhor. A consciência que entende essas questões e se dá mais valor emite opiniões próprias sem depender dos outros.

Qual o público alvo para esse curso? Quem pode participar?

Como é o primeiro curso de Parapoliticologia, que é um assunto instigante e prioritário pois acontece dentro de casa e em toda a Conscienciologia, acabamos colocando como critério ter feito o curso ECP1 ou algum curso equivalente de outra IC. Esse critério é porque temos um foco de ajudar o público conscienciológico a se destravar intraconsciencialmente. Eis um exemplo de trava íntima: autojulgamento excessivamente moral. É, por exemplo, a pessoa que comete um erro e, ao analisar o erro pensa em “como fui capaz disso”. Como ela emocionalmente está abalada não consegue fazer uma autoanálise produtiva e tende a ser vitimizadora ou com excessiva autoculpa. Isso é um travão que impede de se posicionar de modo aberto. A falta de sono, o trabalho exagerado e outras variáveis acabam deixando de entrar nessa avaliação. O que provavelmente ocorrerá? Errar novamente pois não olhou as variáveis que precisavam ser vistas.

Qual a mensagem final para os interessados no curso?

O que vamos trabalhar no curso, além do exposto anteriormente, é começar a estudar com outros olhos o processo político. Qual a sua ideologia política? Você vem de uma família esquerdista, neoliberal ou com tendências individualistas? Por um lado, o esquerdista justifica toda a lama e o roubo em função de ajudar os mais necessitados. O neoliberal diz que o estado é uma máquina absurda que precisa ser enxugada ao máximo para as empresas crescerem e o capitalismo prosperar. Só para se ter uma ideia da crise do capitalismo, sabe-se que 80 pessoas controlam mais de 50% da riqueza do mundo. Tanto o neoliberalismo quanto a esquerda que colocaram o Brasil onde está atualmente precisam ser questionados. O convite que fazemos é comece a estudar as ideologias pois elas podem ser enormes travas. Eu, por exemplo, conheço pessoas que dizem que o Petrolão não existe, que é uma invenção da “mídia golpista”. Ou seja, é um assunto muito rico para ser trabalhado dentro de um processo consciencioterápico. Vale lembrar que o curso foi criado com bases na Consciencioterapia. É a primeira vez que conseguimos juntar política, parapolítica, proéxis e a consciencioterapia.

 

VÍDEOS TEMÁTICOS:

 

 

Captura de tela inteira 10022015 005118

* Por Alexandre Pereira.


Veja mais Matérias

Entrevista com o autor da nova obra Antivitimização

O autor Cesar Machado fala de sua nova obra

Nova viagem internacional sobre a pesquisa da consciência

O voluntário e pesquisador Ulisses Schlosser irá para o Canadá para eventos científicos.

Entrevista com as professores João Paulo Costa e Dayane Rossa

Autores do livro Manual da Conscin-Cobaia, publicado em julho de 2014 pela Editares, a editora da Conscienciologia concedem entrevista

Produção da Graphic Novel Cons

Está em elaboração pela Confor Stúdio uma graphic novel baseada na obra Nossa Evolução

Entrevista sobre I Fórum dos Dicionaristas da CCCI

Curso visa dar alicerce teático básico para o planejamento, desenvolvimento e materialização de Gescons Dicionarísticas

II Encontro Internacional da Paz

IIPC realiza evento sobre Pacifismologia visando a construção do Pacificarium

Evento científico sobre Parapsiquismo

A coordenadora das dinâmicas fala sobre o evento da Parapercepciologia que comemora os 20 anos de CEAEC

Curso inédito sobre Parapoliticologia e Pré-intermissiologia

Curso sobre política, parapolítica, proéxis e a consciencioterapia

10 anos do Laboratório Serenarium

O laboratório Serenarium completou a marca histórica de 10 anos e recebe congratulações

Documentário conta a história de EM

Aberta a campanha para arrecadar fundos para a conclusão do documentário EM

Entrevista com o professor Cesar Machado, autor do livro Proatividade Evolutiva

O professor e autor Cesar Machado concedeu entrevista ao portal falando de seu livro

Lançamento do livro “O jardim de Alice”

A obra será lançada em comemoração ao dia da criança pela Evolucin

Entrevista com a pesquisadora Ana Seno, autora do livro Comunicação Evolutiva

Livro foi publicado pela Editares, a editora da Conscienciologia

Entrevista com a professora Dayane Rossa, autora do livro Oportunidade de Viver

Estudo sobre a existência humana e o sentido da vida.

Entrevista com a professora Dulce Daou, autora do livro Vontade: Consciência Inteira

Entrevista com Dulce Daou, autora do livro Vontade: Consciência Inteira

Entrevista com Julio Almeida

Entrevista com Julio Almeida, autor dos livros “Qualificações da Consciência” e “Qualificação Autoral”, publicados pela Editares, a editora da Conscienciologia

Livro Zéfiro

A autora, Mabel Teles, falou sobre a experiência na escrita do seu novo livro, que extrapola o conceito convencional de biografia

Itinerância na Alemanha

EDITARES e OIC participaram pela primeira vez da Feira do Livro de Frankfurt

Itinerância em Portugal

Coordenação da ASSIPI avalia possibilidade de abertura de unidade em Portugal